Sentidos e Sabores promove educação alimentar de pessoas com autismo e familiares

Sobre o projeto

Com o objetivo de fomentar a educação alimentar e nutricional de pessoas com transtorno do espectro autista (TEA) e suas famílias, o projeto Sentidos e Sabores aconteceu em parceria com o Instituto BRF, unindo oficinas com a causa da pessoa com deficiência (PcD).

Para desenvolver as etapas do projeto, convidamos a Escola Especial Alternativa, instituição da Rede ASID que atende 98 pessoas com TEA e desenvolve projetos na área de alimentação para desenvolvimento de seus alunos.

O tema de “Alimentação para pessoas que possuem TEA”, foi escolhido por entendermos a importância da influência da alimentação nas questões gastrointestinais e comportamentais da pessoa com TEA. O projeto contemplou duas macro entregas: Oficinas de Conscientização e Ensina na Cozinha.

Participantes de uma das oficinas

Oficinas de conscientização

As Oficinas foram voltadas para os familiares de pessoas com autismo com o objetivo de levar informações sobre o tema, conscientizando e repassando algumas dicas.

Para realização das Oficinas, os voluntários da BRF participaram de um treinamento de 1h30 com a nutricionista Adriana Siqueira, pesquisadora e profissional da área. Os temas abordados foram: Restrição Alimentar e Variabilidade Alimentar.

Após o treinamento, os voluntários receberam os materiais necessários para estudos do conteúdo a ser repassado às famílias. Na ação, os voluntários participaram como palestrantes, staffs, fotógrafos e cerimonialista e tiveram a oportunidade de conhecer a Escola Alternativa, a causa da pessoa com autismo e tiveram contato com as famílias para conhecer suas realidades.

Oficina I – Restrições Alimentares

No treinamento com a nutricionista, os voluntários aprenderam sobre as restrições alimentares para pessoas com TEA e a importância do alimento para auxiliar no cuidado das questões comportamentais e intestinais.

Nessa Oficina foram realizadas atividades mais dinâmicas, conduzindo os familiares a pensarem na mudança da alimentação com o tempo e o reflexo disso no organismo. Além disso, deram dicas de substituição de alimentos e como inserir alimentos mais saudáveis no dia-a-dia.

Oficina II – Variabilidade na Alimentação

Nessa etapa, os voluntários ensinaram as famílias sobre Seletividade  Alimentar, muito comum em pessoas com TEA, e dicas de boas práticas para aproximar o alimento e tornar a refeição um momento prazeroso.

Os voluntários mostraram como pode ser feito o contato da pessoa autista com novos alimentos, tirando a obrigação de ingerir o mesmo, praticando assim a aproximação e aumento da probabilidade dessa pessoa vir a inserir esse alimento em suas refeições.

Voluntários realizando a Oficina II para familiares de pessoas com TEA

Ensina na Cozinha

O Ensina na Cozinha tem o objetivo de proporcionar a experiência social de inclusão entre voluntários e pessoas com deficiência, é uma ação de voluntariado corporativo que busca desenvolver habilidades e competências destes dois grupos. Sob orientação de Chefs, voluntários e pessoas com deficiência aprendem uma ou mais receitas.

Para o projeto Sentidos & Sabores, convidamos as Chefs Giulie Amaral e Clari Penha, proprietárias da Bake It, confeitaria parceira da ASID. A escolha da Bake It foi justamente para unir as dicas dadas nas oficinas com a linha de trabalho da confeitaria, que vende alimentos veganos. Junto com os alunos, as Chefs, professores e voluntários produziram vitamina de frutas e Cupcakes sem glúten e lactose.

Preparação para a ação Ensina na Cozinha

Dados e depoimentos

  • 94 horas de voluntariado
  • 16 familiares de pessoas com deficiência participantes
  • 13 pessoas com deficiência
  • 9,2 de satisfação dos voluntários com o programa
  • 12 voluntários da BRF participantes

“Troca de informações, interação com pessoas que passam diariamente por situações diferentes das que estamos acostumados”

Depoimento de voluntário

“Muito boa a oficina, conhecimentos importantes para manter o equilíbrio alimentar da pessoa com TEA  e para toda a família.”

Familiar de pessoa com TEA

Conclusão

Ações como essas promovem uma alta interação e socialização entre famílias, pessoa com deficiência e voluntários. Nas oficinas, voluntários tiveram a oportunidade de conhecer de perto familiares de pessoas com autismo e a necessidade e urgência que possuem de conhecerem mais a causa da TEA.

O Ensina na Cozinha foi uma ação para a percepção da capacidade e superação da PcD, assim como a integração dos alunos com o restante da comunidade num dia diferenciado da rotina da escola.

As 3 ações geraram nos voluntários empatia com a causa da PcD, principalmente em relação a pessoas com TEA, através da quebra de barreiras na prática e sensibilização dos envolvidos.

Quer conhecer mais projetos?


Sem respostas a "Sentidos e Sabores promove educação alimentar de pessoas com autismo e familiares"


    Tem algo a dizer?

    Se você achou este conteúdo útil, compartilhe com quem possa se interessar!