Fundação Telefônica e Escola 29 de Março: voluntários de 7 países juntos por uma causa

A Fundação Telefônica Vivo desenvolveu o Vacaciones Solidarias Internacionales, um projeto dentro do programa de voluntariado no qual os colaboradores podem se inscrever para dedicar 15 dias de suas férias ao trabalho voluntário em instituições e projetos sociais. Em 2017 a ASID foi parceira no desenvolvimento do projeto, que ocorreu de 31 de julho a 11 de agosto na Escola 29 de Março, em Curitiba. O objetivo da edição foi desenvolver algumas áreas de gestão e atividades pedagógicas da escola, as quais surgiram como demanda da direção e dos funcionários.

O projeto mobilizou 16 voluntários de 7 países (Argentina, Brasil, Colômbia, Espanha, Itália, Peru e Venezuela), 47 funcionários da Escola 29 de Março, 13 funcionários da ASID, 107 alunos com deficiência múltipla, além de 3 membros da Fundação Telefônica. O trabalho abordou diversos assuntos e foi organizado em três etapas. Na primeira, houve a contextualização do grupo sobre o terceiro setor no Brasil e os desdobramentos desse cenário junto à pessoa com deficiência; na segunda parte, foi realizada uma oficina de Design Thinking com atividades práticas voltadas à melhoria da Escola 29 de Março; e, na última, momentos de integração com alunos e funcionários, visando gerar empatia e estreitar os laços entre esses públicos.

Durante o período em que ocorreu a execução de algumas ideias de melhoria para a instituição, o grupo de voluntários se dividiu em 3 frentes de trabalho: rotina, tecnologia e captação. A primeira frente, que deveria desenvolver projetos que respondessem à pergunta “Como fazer a rotina dos alunos da 29 de março mais feliz?”, organizou o “Dia da beleza” para os alunos e instalou caixas de som nos ônibus escolares, dentre outras atividades. A equipe da tecnologia trabalhou a pergunta “Como utilizar a tecnologia como a das telas digitais para otimizar o desempenho da organização?” e focou em desenvolver as redes sociais e o site da escola, além da capacitação dos professores para utilização das telas digitais. O terceiro grupo, da captação, realizou uma reforma no bazar, onde a organização gera recursos livres através da venda de roupas doadas, e elaborou alguns materiais institucionais, como banner e plaquinhas de sinalização.

  • 2 parcerias realizadas: Instituto Embelleze e Fundação Atlético Paranaense;
  • 1 espaço completamente renovado e 5 itens doados;
  • Comunicação institucional renovada;
  • 2,5 horas de capacitação em marketing digital para os profissionais da escola;
  • 1.280 horas de trabalho voluntário;
  • 107 alunos, 47 profissionais e 16 voluntários impactados.

A satisfação dos públicos, de voluntários a alunos, demonstrou a importância e o impacto que as atividades tiveram na vida de cada participante. O potencial para transformar cada vez mais realidades através do programa Vacaciones Solidarias Internacionales é imenso. Um projeto transformador, que só quem faz parte consegue realmente saber o impacto que traz. São esses trabalhos que nos fazem chegar cada vez mais perto da construção de uma sociedade inclusiva.

“Quando pensamos em estar com eles, achamos que eles precisam de ajuda. Mas isso não é verdade. Somos nós que precisamos de ajuda.” Marco Costa, Técnico em MPLS E-End

Clique aqui e acesse mais histórias de impacto da ASID, acesse gratuitamente nosso e-book Investimento de Impacto:


Sem respostas a "Fundação Telefônica e Escola 29 de Março: voluntários de 7 países juntos por uma causa"


    Tem algo a dizer?

    Se você achou este conteúdo útil, compartilhe com quem possa se interessar!