3 resultados para mês: 02/2011


Pessoas especiais inovam em Israel

Na cidade de Tel-Aviv, desde 2007, em um espaço reformado as margens de um antigo porto da cidade, são mantidos por pessoas especiais um bar, restaurante e teatro. No bar do Nalaga'at Center os garçons possuem deficiência auditiva, já no restaurante são deficientes visuais e o grupo de atores do teatro é formado por pessoas que possuem deficiência visual, auditiva ou ambas, todos são auxiliados por intérprete durante as apresentações, em que as falas são traduzidas para o inglês, arábe e hebraico. Nos primeiros três anos de funcionamento a iniciativa só expandiu, com uma de suas peças de teatro sendo assistida por mais de 170 mil ...

Entenda mais sobre o trabalho da ASID através do depoimento de Alexandre Amorim, Diretor Executivo da organização

Recentemente o Diretor Executivo da ASID, Alexandre Amorim, falou sobre o trabalho da ASID. O texto foi publicado na íntegra pela WOW! Comunicação, nossa parceira desde 2010. Além de apresentar a relevância do trabalho da organização no meio em que atua, inclui também uma breve síntese da situação em que se encontram grande parte das Escolas Especiais Gratuitas de Curitiba, e o caminho que devem buscar para que dessa forma se mantenham atuantes e sustentáveis. Acompanhe a publicação através do link: http://www.e-wow.com.br/2009/wow/clientes.php?id_cliente=20#20.

Número de deficientes empregados vem caindo nos últimos anos

Apesar do número de empregos formais ter crescido alcançando 41,2 milhões em 2009, um salto de quase 10% em relação a 2008, o número de empregos para pessoas que possuem algum tipo de deficiência não está no mesmo ritmo. De acordo com a lei de quotas a parcela de empregos para pessoas com algum tipo de deficiência deve ocupar de 2% a 5% do quadro de empresas que possuem mais de cem funcionários. Porém hoje, apenas 0,7% das vagas são preenchidas por essas pessoas. O que mais assusta é que entre os presidentes de empresas entrevistados, 43% consideraram essa proporção como "adequada". Grande parte deles afirma que isso se deve a baixa ...