12 resultados para tag: inclusão


Competências desenvolvidas com a inclusão consciente

Sabemos que é difícil visualizar as vantagens de uma cultura de diversidade e inclusão, por isso elencamos as 6 competências que são mais desenvolvidas nos colaboradores das empresas que trabalham com isso.   Competências desenvolvidas com a inclusão consciente segundo pesquisa realizada pela ASID     Acesse também:   Guia de como realizar a inclusão consciente Inclusão Consciente: o impacto na cultura organizacional da InterCement Case ASID e Fundação Telefônica: Dia dos Voluntários Telefônica 2016 Sorvete Solidário da ASID e Paviloche possibilita a expansão dos projetos para ...

Saiba como criar uma cultura organizacional de Inclusão

A inclusão começa por uma cultura organizacional propícia e o comportamento dos colaboradores A Pesquisa Nacional de Saúde, de 2013, mostra que 6,2% dos brasileiros são PcDs[1], ou seja, são 12 milhões de pessoas. Sabe-se que, pela falta de inclusão na sociedade, menos de 1% dos vínculos formais de emprego são relacionados à PcD[2]. Um estudo da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH)[3] mostra que alguns dos fatores com maior influência neste dado são o fato de que grande parte dos gestores das empresas apresentam resistência quanto à contratação de PcDs e a ausência de um programa de sensibilização para quebrar o ...

Inclusão Consciente – InterCement

Inclusão consciente, é nisso que a ASID acredita! Com um projeto desafiador de mudança da cultura de diversidade, trabalhamos 3 meses com a InterCement. Trazendo temas centrais sobre a vida da pessoa com deficiência, um olhar sistêmico sobre o indivíduo e vivências que criam empatia, construímos, de forma colaborativa, um ambiente mais preparado para a inclusão. Foram realizados 4 workshops, com a participação de um total de 54 colaboradores e satisfação de 9,12. A primeira parte dos workshops começou com uma contextualização sobre a realidade da pessoa com deficiênica, trazendo dados estatísticos e a vivência da ASID Brasil ...

A inclusão da pessoa com deficiência e o papel das escolas e instituições onde elas se desenvolvem

Diariamente vemos na mídia tradicional ou nas mídias sociais vídeos motivacionais, depoimentos e casos nos quais as pessoas com deficiência superaram seus limites e servem de exemplo! Porém dados de pesquisas sobre edução e mercado de trabalho mostram que a inclusão pode ser muito maior. Mas, para que uma pessoa desenvolva todo o seu potencial dentro das especificidades impostas pela sua deficiência, você já se perguntou o que está por trás disso? Duas palavras resumem: Educação e oportunidade! Considerando que a última Pesquisa Nacional de Saúde, de 2013, apontou que 6,2% da população brasileira possui alguma deficiência ...

Programa Inclui da ASID Brasil conta com seu primeiro case de sucesso

A primeira aplicação da metodologia de apoio a cultura de diversidade nas empresas e inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho criada pela ASID Brasil está sendo um sucesso. O Programa Inclui propiciou a inclusão de dois jovens com deficiência intelectual leve, contratados pela Pelissari Gestão e Tecnologia. O processo de inclusão aconteceu seguindo algumas etapas: Diagnóstico da empresa e levantamento das vagas Sensibilização dos colaboradores Realização de atividades prévias para contato da equipe com as pessoas com deficiência contratadas Integração e início das atividades Acompanhamento e análise ...

Em Sergipe 70% dos estudantes deficientes auditivos estão atrasados na escola

Mais de 4 mil estudantes com surdez estão matriculados no estado. Educação especializada é uma das alternativas para favorecer o grupo. Uma pesquisa do Instituto Pedagógico de Apoio à Educação do Surdo de Sergipe (Ipaese) mostrou que aproximadamente 70% dos deficientes auditivos do estado estão atrasados em relação à idade e a série escolar. São mais de 4 mil alunos matriculados, incluindo a capital, segundo os dados da última pesquisa do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa (Inep). Entre as causas que levaram a esse índice estão, para alguns estudiosos, as lacunas na educação do Brasil voltada para a pessoa com surdez até o ...

Inclusão e educação especial: aproximando um olhar distante

Ontem a ASID estreou como colaboradora mensal do Instituto GRPCOM e lançará um artigo por mês neste primeiro semestre! Confira o artigo de janeiro: "Inclusão e educação especial: aproximando um olhar distante", de Alexandre Schmidt de Amorim, Diretor de Projetos e fundador da ASID. www.gazetadopovo.com.br/educacao/inclusao-e-educacao-especial-aproximando-um-olhar-distante

Conheça Débora Seabra, a primeira Professora com Síndrome de Down do Brasil

Em uma classe de 28 crianças entre 6 e 7 anos, na Escola Doméstica, situada em Natal (RN), quem alfabetiza os alunos é a Professora Débora Seabra. Até aí tudo bem, não fosse a grata surpresa de que ela é portadora da Síndrome de Down. Natural da própria cidade de Natal, Débora possui 31 anos e é a primeira professora do país, formada em nível médio, com a Síndrome. Isso mostra a importância da inclusão de pessoas com deficiências leves ao ensino regular, quando se mostra uma alternativa viável para o aluno. Atualmente, existem 25 pessoas com Down em Universidades no Brasil e 50 inciando cursos profissionalizantes todo ano. Porém ...

Empreendedoras criam linha de bonecas com necessidades especiais

As três empreendedoras em questão são as irmãs Joyce, Lúcia e Cristina, criadoras da marca Preta Pretinha. A ideia surgiu de uma bonequinha feita pela avó das irmãs, a partir daí elas criaram vários modelos, entre eles as bonecas com necessidades especiais muletante, cadeirante, cega com cão guia, com síndrome de down e quimioterapia. Atualmente produzem 2.000 bonecas por mês e estão em processo para exportar para a África. “Gratificante é quando entra alguém com síndrome de Down e pega a boneca e não quer nem que embrulhe, ela sai segurando uma referência que ela busca no mercado e não existe”, se orgulha Lúcia. E os bonecos ...

Primeira repórter do mundo com Síndrome de Down é brasileira!

E o nome dela é Fernanda Honorato! Nascida no Rio de Janeiro, passou sua infância e adolescência em Foz do Iguaçú e posteriormente retornou para a Cidade Maravilhosa. Descoberta por acaso pela equipe da TV Brasil, após alguns testes, Fernanda se tornou repórter da emissora e há 7 anos apresenta o Programa Especial, que vai ao ar todas as sextas-feiras às 19h30 e é totalmente voltado para a inclusão das pessoas com deficiência. Além de ser a primeira repórter, também é a primeira passista com síndrome de down, desfilou pela “Ala Nós Podemos”, da Portela, em 2007. Ainda neste ano participou do último episódio da novela...